Adsense Google

7 de jul de 2011

Qual o destino das redes sociais e algumas reflexões comparativas com clubes de compras

Olá Pessoal

Hoje quero abrir esse post sobre algumas reflexões feitas no percurso de meu trabalho.
Quero comparar aqui uma observação importante, o imenso número de criação de clubes de compras nos últimos anos e como isso tem impactado na vida das pessoas online.

Vejo que cada vez mais cresce o número de pessoas que compram serviços, produtos e principalmente um fator importante, cresce as reclamações.

Nesse bolo, poucas empresas conseguem se destacar ou competir com os grandes tubarões. É fato que a falta de estruturação de alguns aventureiros empreendedores, pode causar frustação aos clientes que se arriscam a comprar de empresas que ainda não possuem uma política de negociação muito objetiva e séria.

Mas o risco da compra não é o foco nesse momento, mas a opções estratégicas que o mercado obrigou se a criar.

Nesse formato foram necessárias a criação de algumas opções de adaptação do trabalho para melhorar a vida dos consumidores. Novas ferramentas foram criadas como exemplo agrupador de ofertas, exemplo save me, que possui segmentação por cidades e tipos de compras. Excelente opção para quem não quer ficar garimpando ofertas no mundo mais complexo que é a web.

Mas nesse contexto se compararmos clubes de compras com redes sociais não estamos muito distantes dos mesmos formatos e ou segmentações.

Vemos um novo comportamento que se repete ao longo desse processo de criação do elo virtual.

Da mesma forma que os clubes de compras crescem a cada dia, as redes sociais crescem a cada dia, com menos velocidade talvez. Mas o formato se repete.

Cada uma com uma segmentação diferente, com um estilo, um conceito mais chamativo para certos públicos em todo o mundo.

Muitos usuários da rede, se vêm obrigados a utilizar mais de uma rede social pois em cada momento da sua vida ele pode necessitar de um perfil diferente. Existem necessidades diferentes em cada ser único.

Ou seja ter uma rede para negócios, uma rede para amigos, uma rede para diversão, outra para cultura entre outras pode com o tempo fazer com que o usuário permita-se decidir por apenas uma opção, caso o mercado não se adapte da mesma forma como os clubes de compras têm se adaptado com o dia a dia.

Isso pode ser filosofia para uns e pode ser o fim para outros caso não tenham feeling necessário para se adaptar as novas tendências do mercado.

Quero deixar uma visão analítica sobre o crescimento das redes sociais atualmente e como se adaptar aos processos no futuro. 

Será que estamos no caminho certo<








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários que tragam ofensas, discriminação ou preconceitos serão automaticamente apagados. Respeite os demais usuários.